Saiba como será a prova digital do Enem 2020.

O MEC, Ministério da Educação, anunciou no primeiro semestre de 2019 que o Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, terá uma versão eletrônica. Mas é bom citar que será apenas uma prova experimental, um piloto. O objetivo é ir, aos poucos, abandonando os cadernos impressos até que a prova seja aplicada 100% de forma digital.

Se você pretende fazer o Enem 2020, continue lendo nosso artigo para que você possa entender melhor como será o exame digital. É importante conhecer todos os detalhes da prova digital, pois até o ano de 2026 o MEC pretende excluir o formato de exame que conhecemos hoje. Confira agora mesmo em nosso artigo todas as informações.

O ENEM

O Enem foi criado no ano de 1998, com a finalidade de avaliar o desempenho dos estudantes concluintes do ensino médio. Mas só 6 anos depois, a prova passou a ser utilizada como instrumento para ingresso em instituições do ensino superior e, em 2010, com sua inclusão no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), foi reconhecido como o maior e mais completo exame educacional do Brasil.

Prova digital Enem

Com o tempo, o Exame Nacional do Ensino Médio acabou substituindo o tradicional vestibular realizado por faculdades e universidades e hoje é o principal meio para concessão de bolsas de estudos parciais e integrais em Instituições privadas, através do ProUni. Mas é bom lembrar que muitas faculdades ainda mantêm seus vestibulares de forma independente.

Nos últimos anos, a prova do tem sido aplicada em dois domingos consecutivos. No primeiro os participantes precisam responder questões de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, já no segundo, Ciências Humanas suas Tecnologias, e fazer a Redação.

Para se inscrever no Enem basta que os estudantes estejam cursando o ensino médio ou já tenham concluído. No caso dos estudantes do 1º e do 2º ano do ensino médio, eles participam do exame como treineiros, ou seja, não poderão usar as notas para ingressar no ensino superior.

Prova Digital Enem

Segundo MEC, na versão digital alguns novos tipos de questões poderão ser adicionados. Além das perguntas com textos e imagens, a prova ganharia vídeos, infográficos e games. Com relação à redação, possivelmente, também será feita através do computador.

Uma grande vantagem, além da economia de papel, é que o candidato pode receber a prova toda corrigida por meio de seu celular. Em poucos cliques, você vai poder conferir o seu resultado no Enem.

O modelo digital do Enem será aplicado já em 2020 para 50 mil pessoas em 15 capitais brasileiras, são elas:

⦁ Belém (PA);
⦁ Belo Horizonte (MG);
⦁ Brasília (DF);
⦁ Campo Grande (MS);
⦁ Cuiabá (MT);
⦁ Curitiba (PR);
⦁ Florianópolis (SC);
⦁ Goiânia (GO);
⦁ João Pessoa (PB);
⦁ Manaus (AM);
⦁ Porto Alegre (RS);
⦁ Recife (PE);
⦁ Rio de Janeiro (RJ);
⦁ Salvador (BA);
⦁ São Paulo (SP).

Apesar de ser digital, a nova prova do Enem ainda será aplicada em locais específicos determinados pelo MEC e que tenham computadores, como em escolas e universidades. A ideia é não adquirir novas máquinas para o exame, isso só acontecerá com o aumento da demanda até 2026, quando o formato impresso será extinto, nos planos do governo.

ENEM 2020

De 2022 a 2025, irão aplicar quatro provas ao longo do ano, ainda no formato opcional. E, em 2026, extinguir de vez o modelo tradicional.

De acordo com o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes, a intenção é que se chegue a um modelo de agendamento da prova. Ele apresentou as novidades à imprensa ao lado do ministro da Educação, Abraham Wreintraub, e do diretor do Inep, Camilo Mussi.

Esperamos que as informações acima tenham sido bastante esclarecedoras, mas caso ainda esteja com alguma dúvida, por favor, deixe sua mensagem para que possamos responder o mais rápido possível. Boa sorte!